Acervo Ricardo Ramos

Estação primeira

 

CONTOS

 

Bituca

Sensorial

O terceiro irmão

Longe

Cena

Suíte infantil

Mangueiras ao vento

Herança

Historinha de Júlia

Paisagem com menino

 

PREFÁCIO DA OBRA (Primeira Edição)

 

Estação Primeira é uma coletânea de contos deixada por Ricardo Ramos.

O título revela, na homenagem à tradicional escola de samba carioca, duas faces de um mesmo processo mostrado pelo autor. Uma face é origem e vida, as primeiras apreensões do mundo pelo ser que viverá nele por algum tempo. É o campo de memória, de remexer o fundo do baú, de experiência passada que atualiza o presente. A outra face é o momento de ruptura, de deixar um jeito e entrar em outro, a criança ou o adolescente cumprindo o ritual, induzido pela sociedade ou maturado pela própria individualidade, a passagem de uma “estação”à outra. Isto é difícil, isto dói. Muitas vezes, desesperadamente. A criança ou o adolescente pode mudar para um mundo melhor. Ou pior.

Toda criança/jovem sabe disso, dessa dor, do desespero de toda mudança. Mas o instinto de sobrevivência é forte. É visceral a luta pela vida, que pode ser melhorada por toda pessoa. Como Ricardo Ramos já tinha afirmado no prefácio de seu primeiro livro juvenil, Desculpe a nossa falha:

O jovem não é a criança de ontem, nem o adulto de amanhã. 0 jovem é o adulto de hoje, a nossa maioria, brasileira. Com as suas inquietações, as dúvidas e os projetos, o seu mundo que aponta para o futuro. Não está chegando, já chegou.

Estes “verdes” contos da Estação Primeira foram reunidos para este jovem, o mesmo dos outros livros juvenis de Ricardo Ramos. Boa leitura!

Rogério Ramos

Referências Bibliográficas

RAMOS, Ricardo. Estação primeira. São Paulo: Scipione, 1996. (contos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós Graduação em Estudos Literários

Campus Universitário de Tangará da Serra

Rodovia MT 358 - Km 07. Caixa Postal 287

Jardim Aeroporto, CEP 78300-000