Obras e Estudos Críticos SOBRE Ricardo Ramos

“Trivial variado” de Ricardo Ramos: proposição afirmativa e negativa do múltiplo no corriqueiro

 

Autor do Artigo: Aroldo José Abreu Pinto

 

Local de Publicação: REVISTA ALERE –  Ano 04, Vol. 04. N.o 04, 2011 – ISSN 2176-1841

 

“No geral fica a impressão de que à narrativa preexiste uma experiência que recorta o jato e ativa a dose de realismo. (…) Ensaio, conto, crônica, documento, fantasia. A situação limite dos dramas apreendidos se configura nas fronteiras do gênero, não cabe dentro da área que tradicionalmente lhe é reservada e, por isso mesmo, invade o espaço do outro, para dizer deles com mais empenho e liberdade”.

José Carlos Garbuglio (In: RAMOS, Ricardo. O sobrevivente. São Paulo: Global, 1984)

Resumo

Parte integrante dos estudos empreendidos junto ao Projeto “Organização do Acervo de Ricardo Ramos” UNEMAT/PRPPG e CNPq este artigo tem como objetivo apontar algumas das opções do processo de escrita de Ricardo Ramos, a partir da análise do conto “Trivial variado”. A intenção é demonstrar que o ficcionista possui um modo singular de percepção e representação da realidade no conto em estudo, o que particulariza seu estilo, num processo que toma o “trivial”, o habitual, o cotidiano, como mero pretexto para chegar ao “variado” das relações humanas. O resultado obtido, numa acepção mais ampla, é a exacerbação e a cristalização de uma tensão ao nível da linguagem que parece aplicável à narrativa contemporânea e que situa Ricardo Ramos entre os grandes contistas da segunda metade do século passado. PALAVRAS-CHAVE: “Trivial variado”, conto, Ricardo Ramos, estilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós Graduação em Estudos Literários

Campus Universitário de Tangará da Serra

Rodovia MT 358 - Km 07. Caixa Postal 287

Jardim Aeroporto, CEP 78300-000