Bibliografias SOBRE Ricardo Ramos

Um Escândalo Literário. Ultima Hora, São Paulo, 7 dez. 1953.

 

UM ESCÂNDALO LITERÁRIO

 

Está para estourar um escândalo nas rodas literárias. Ou, melhor, praticamente já estourou. A reboldosa (sic) literária girará em torno das “Memórias do Cárcere” de Graciliano Ramos, um dos livros mais discutidos e aceitos destes últimos dez anos. Ponderável ala da intelectualidade brasileira é de opinião que certas partes dos quatro volumes de memórias do autor de “Angústia” não foram escritas por ele. Foram escritas – é o que afirmam – a mando e sob a orientação direta do Partido Comunista do Brasil. Wilson Martins, o primeiro a apontar publicamente o que chama “falta de probidade”, confrontou “fac-similes” e trechos do livro para demonstrar as interpolações e emendas. Em artigo publicado ontem em “O Estado de São Paulo”, Wilson Martins citou o filho de Graciliano Ramos – Ricardo como autor das falsificações. E pede rigoroso inquérito literário.
Fomos informados que o próprio editor José Olímpia vai meter-se nesta polemica literária. Isso principalmente em fase deste trecho do crítico Wilson Martins: “Mais imprimir frases inteiramente diversas das dos originais (e repito que não se sabe até onde foram essas liberdades injustificáveis) é procedimento contra o qual todos e cada um de nós deve protestar.

Referências Bibliográficas

Um Escândalo Literário. Ultima Hora, São Paulo, 7 dez. 1953.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós Graduação em Estudos Literários

Campus Universitário de Tangará da Serra

Rodovia MT 358 - Km 07. Caixa Postal 287

Jardim Aeroporto, CEP 78300-000