Bibliografias SOBRE Ricardo Ramos

SCHNEIDER, Otto. Notas e Notícias. O Jornal, Rio de Janeiro, 16 dez. 1953.

 

LIVROS

NOTAS E NOTÍCIAS

 

Pela quarta ou quinta quinzena sucessiva, o último romance do José Lins do Rego; “Cangaceiros” continua batendo oi Record de vendas de livros nacionais na loja da Livraria do Globo, em Porto Alegre, seu emparelhamento com “Dom Camilo e Seu Pequeno Mundo” de Guareschi, que está em primeiro lugar na categoria dos livros estrangeiros. É estranhável que, na lista dos “best-sellers” em Porto Alegre, ainda não conste “Memórias do Cárcere”, de Graciliano Ramos. Quando é que os gaúchos vão descobrir a obra máxima do romancista alagoano, com os primeiros 10 mil exemplares já esgotados e a segunda tiragem no prelo? – Erico Veríssimo esteve alguns dias no México que o encantou, e ao qual pretendo voltar, para examiná-lo melhor e possivelmente preparar um livro sobre a terra dos aztecas (sic). – “O Grilo da Lareira”, de Charles Dickens, na tradução Aldo Della Nina, e com prefácio de Gomes Freire, é o volume que a Coleção Saraiva está distribuindo aos seus 50 mil assinantes no corrente mês. Em janeiro receberão “Aconteceu no Velho São Paulo” de Raimundo Menezes. – O editor José Olimpio promete entre as próximas edições um volume de contos de Ricardo Ramos: “Tempo de Espera”, e outro de crônicas de Eneida: “Cão da Madrugada”, assim como uma obra póstuma de Oliveira Viana: “Introdução á História Social do Pré-Capitalismo no Brasil”, e um romance de A.C. Calado:” Assunção de Salviano”. – Ângelo Venosa escreveu um poema dramático em quatro atos: “A Filha de Caramuru” (Editora Martins) e Sérgio Millet apresenta pela mesma editora paulista, o sétimo volume de seu “Diário Crítico”. Comentaremos nos próximos dias. – Nina Salvi, pseudônimo de Noêmia de Salvo Souza, hoje uma das mais apreciadas autoras de livros infantis, só sentiu a sua vocação para as letras quando teve que criar histórias para entreter seus filhos. Começou a escrever e já publicou uma dúzia de volumes cujas reedições vão sucedendo em ritmo acelerado. Agora mesmo, em quinta tiragem, as Edições Melhoramentos publicam “Ana Lúcia no País das Fadas”. Com ilustrações de Oswaldo Storni. – Depois do recente livro de Gayelord Hauser: “Pareça mais jovem viva mais tempo” a Editora José Olympio apresenta outra obra no mesmo gênero; “Envelhecer Sorrindo”, E. Bertarelli, na tradução de Vivaldo Coaracy, comentaremos em breve. – Diz Sérgio Millet no citado volume do “Diário Crítico: – “Nunca me sinto feliz agora, senão quando percebo entre os novos uma possibilidade de realização seria. Quando descubro um talento ou um caráter. Vivemos uma época avara dessas coisas, um instante social em que sobram inteligência e esperteza, mas que carece terrivelmente de alma. “Ora, esta só se revela pelo talento ou pelo caráter, e acontece que sem ela o mundo não terá salvação, nem eu terei consolo, nem você, leitor, terá uma razão de ser”.

Referências Bibliográficas

SCHNEIDER, Otto. Notas e Notícias. O Jornal, Rio de Janeiro, 16 dez. 1953.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós Graduação em Estudos Literários

Campus Universitário de Tangará da Serra

Rodovia MT 358 - Km 07. Caixa Postal 287

Jardim Aeroporto, CEP 78300-000