Bibliografias SOBRE Ricardo Ramos

REBELO, Marques. Encontro com Graciliano. Última Hora: Rio de Janeiro, 24 mar. 1953.

 

CONVERSA DO DIA

ENCONTRO COM GRACILIANO – I

 

Foram em 1930, amigos, em princípios de 1930, quando o Café Gaúcho, que ainda é ali defronte à Igreja de Nossa Senhora do Parto, era ponto obrigatório da juventude literária – Prudentinho, Jorge Amado, Vinícius, Djalma Cavalcanti, o futuro gordinho sinistro, Hélio Viana, Santiago Dantas Otávio de Faria, Lélio Landucci, Sérgio Buarque de Holanda, Hamilton Nogueira, Lourival Fontes, Antônio Bento, e tantos outros, além do feroz Agripino e do simpático Luís Schnoor, que morreu pouco depois. Ao chegar, em hora bem matinal, para a tertúlia, encontrei apenas o meu querido Rômulo de Castro, ex-violento meia-direita do São Cristovão e não menos violento funcionário da Livraria Católica, que acampado numa mesinha junto à porta deliciava-se com uns folhetos de capa cor de telha.
Botei o olho curioso: Que é isto?
– Uns relatórios gozadíssimos!
– Relatórios?
– Sim, de um prefeito alagoano. Espantoso!
– Deixe ver. E li na capa:
“Segundo relatório ao Sr. Governador Álvaro Paes, pelo Prefeito do município de Palmeiras dos Índios, Graciliano Ramos”. E fui para a primeira página:
“Senhor Governador – começava o Prefeito – Esta exposição é talvez desnecessária. O balanço que remeto a Vossa Excelência mostra bem de que modo foi gasto em 1929 o dinheiro da Prefeitura Municipal de Palmeiras dos Índios. E das contas regularmente publicadas há pormenores abundantes, minudências que excitaram o espanto benévolo da imprensa. Isto é, pois, uma reprodução de fatos que já narrei, com algarismos e prosa de guarda-livros, em numerosos balancetes e das relações que os acompanharam”. E mergulhei de cabeça na maravilhosa descoberta: “No orçamento do ano passado houve supressão de várias taxas que existiam em 1928. A receita, entretanto, calculada em 68:850$000, atingiu 96:925$985. E não empreguei rigores excessivos. Fiz apenas isto: extingui favores largamente concedidos a pessoas que não precisavam deles e pus termo às extorsões que afligiam os matutos de pequeno valor, ordinariamente raspados, escorchados, esbrugados pelos exatores.
Não me resolveria, é claro, a por em prática no segundo ano de administração a equidade que torna o imposto suportável. Adotei-a logo no começo. A receita em 1928 cresceu bastante. “E se não chegou à soma agora alcançada, é que me foram indispensáveis alguns meses para corrigir irregularidades muitos sérias, prejudiciais à arrecadação”.
Quis me apoderar dos preciosos folhetos, ao que Rômulo se opôs com a maior energia, mas decidi escrever ao Prefeito de Palmeiras dos Índios.

Referências Bibliográficas

REBELO, Marques. Encontro com Graciliano. Última Hora: Rio de Janeiro, 24 mar. 1953.

Outras Informações

“Encontro com Graciliano”. Última Hora: Rio de Janeiro, 24 março 1953 – Marques Rebelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós Graduação em Estudos Literários

Campus Universitário de Tangará da Serra

Rodovia MT 358 - Km 07. Caixa Postal 287

Jardim Aeroporto, CEP 78300-000