Bibliografias SOBRE Ricardo Ramos

Insulto às Memórias de Graciliano Ramos. FIAN. 13 dez. 1953.

 

Insulto à Memórias de Graciliano Ramos

 

Caluniosas, levianas e extemporâneas as observações do crítico Wilson Martins, afirma o filho do grande escritor, acusado de deturpar os originais das “Memórias do Cárcere” com objetivos políticos.

 

“A Obra de Meu Pai é Intocável – Afirma Ricardo Ramos – e Acrescenta: “Não Reconheço em Ninguém Autoridade Para uma Censura Prévia”

 

A mania do escândalo atingiu agora a república das letras. Escrevendo num grande jornal, “O Estado de São Paulo”, o crítico paranaense Wilson Martins Propõe uma comissão de inquérito para apurar se as “Memórias do Cárcere” foram ou não adulterados pelo filho de Graciliano Ramos, encarregado pelo editor José Olímpio de escrever a “Explicação Final” do livro mais discutido dos últimos anos.
Afinal de contas, em que se baseia a acusação de Wilson Martins? Comparando os “fac-similes” dos manuscritos publicados nas “Memórias” com o texto da obra, verificou que os mesmos não correspondem. Há alterações substanciais de estilo, diz ele com ares de quem descobriu a pólvora. E levanta a dúvida terrível: o livro não merece fé…

Referências Bibliográficas

Insulto às Memórias de Graciliano Ramos. FIAN. 13 dez. 1953.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Programa de Pós Graduação em Estudos Literários

Campus Universitário de Tangará da Serra

Rodovia MT 358 - Km 07. Caixa Postal 287

Jardim Aeroporto, CEP 78300-000